Peru – Relato 15 dias -Lima

Peru – Relato 15 dias -Lima

Intro_viagem_peru-vaoboraviajar

Peru – 15 dias – Relato

Nosso roteiro:

Lima – 2 dias
Parque Nacional de Huascaran – 3 dias
Cusco e Vale Sagrada – 4 dias
Inca Jungle – Machu Picchu 4 dias

Chegando no Peru – Lima

Para o propósito desse relato, vou reunir os nossos dias em  Lima em 2 dias consecutivos. Nosso roteiro oficial foi: Chegada a Lima 10h da manhã – ida a Huaraz 22h15 e após 3 dias voltamos a Lima pra ficar por mais 1 dia e meio.

Transporte do aeroporto

Chegamos a Lima pela manhã e nosso primeiro passo foi chegar em Miraflores, onde deixaríamos nossas malas.

Do aeroporto até Miraflores: UBER –  A gente usou muito o Uber em Lima, super prático, rápido e MUITO barato mesmo, vale muito a pena. Se a wi-fi for ruim no aeroporto e se não tiver soles talvez seja melhor a segunda opção (que foi a que usamos):

TAXI: Ao sair da área de desembarque, você será bombardeado com diversos taxistas oferecendo seus serviços. Fechamos com a Green Taxi por indicações, tem o preço fixo de20 dólares/60 soles. Confiável, fácil, aceita dolares.

Outras opções são:

Ônibus especial: Airport Express Lima: U$ 8,00
Ônibus Comum: Holding Express S e Aquarius Express (3 soles)
Fuja do tal do TAXI OFICIAL, SEMPRE NEGOCIE ANTES DE ENTRAR NO TAXI.

Trocando dinheiro:

Para evitar ficar com muito dinheiro peruano sobrando ao final da viagem, recomendo sempre trocar dólares em quantias pequenas (100-150 USD de cada vez). Nós não trocamos nada no aeroporto, pois o câmbio é desvalorizado e ainda tem uma comissão de 3%.  Troque na Avenida José Larco em Miraflores, cheia de casas de câmbio. Lemos em outros blogs que trocar na rua era arriscado embora seja legalizado (risco de notas falsas). Sim, pessoas com um colete trocam dinheiro ali mesmo, na rua. Pesquisamos algumas casas de câmbio e existe a diferença de no máximo 2 centavos entre elas. Antes de fazer o câmbio, pergunte sempre se a casa aplica alguma taxa extra sobre o valor final. No aeroporto isso é normal, mas fora dele nenhum lugar nos cobrou essa taxa.

Chip:

Pra poder chamar Uber e Cabify, compramos um chip com internet. Em qualquer loja Claro você adquire o chip por 30 soles (2G). Compramos perto da Plaza Mayor (Plaza das armas). Para ativar a internet tem que colocar crédito. Colocamos 5 soles de carga (compra-se em qualquer farmácia, banca ou buteco que você encontrar) as lojas Claro não fazem a recarga. O chip é bem útil pois nas lojas não conseguimos acessar nenhuma wi-fi.

Dia 1 – Lima –  Centro Histórico e Show das águas

Depois de deixar as malas e trocar o dinheiro em Miraflores  (Av. Larco), fomos rumo ao centro histórico. Em um dos pontos de informação turística espalhados pelas avenidas da cidade, nos informamos de como chegar a Plaza Mayor ou Plaza das armas por ônibus. Voilá! Super fácil e custa apenas PEN 1,50 versus os PEN 25,00 que o taxi nos cobraria.

Plaza Mayor e arredores

Pegamos o ônibus Corredor Azul, 301 e descemos na estação Callao.

Visitamos a Plaza das Armas, atualmente conhecida como Plaza Mayor, foi o local onde Francisco Pizarro fundou a cidade de Lima em 1535. A praça abriga a sede da igreja e do governo além de edifícios datados da era colonial. Muitas dessas edificações foram destruídas com o grande terremoto de 1746, porém, foram restauradas aos poucos. Em frente ao Palacio de Gobierno, todo dia as 11h45 acontece a troca da guarda com a banda militar tocando. Pegamos em um dia especial, onde aconteceu um desfile com a banda montada sobre cavalos enfeitados. Deixou tudo mais interessante.

Plaza Mayor ou Plaza das Armas

Plaza Mayor ou Plaza das Armas

Guarda com orquestra montada em frente ao Palácio do Gobierno

Guarda com orquestra montada em frente ao Palácio do Gobierno

Ruas do centro histórico de Lima

Ruas do centro histórico de Lima

A praça é muito bem cuidada e o principal ponto de encontro da cidade. As construções tem estilo mourisco com lindas sacadas de madeira bem trabalhadas. Fomos almoçar no famoso Cordano Bar e Restaurante, ao lado dessa praça, o mais antigo e histórico da cidade. A fama não fez jus ao que comemos, um sanduíche que estava gostoso, mas nada demais, tem muitos lugares melhores. Saindo de lá passamos pelo Parque da Murada para fazer a siesta, caminhar um pouco e respirar um ar puro. Bonito, com algumas ruinas à mostra com fontes e um espaço para caminhar e descansar.

Parque das muradas

Parque das muradas

O próximo passeio foi pelo Mosteiro e Catacumbas de São Francisco. A entrada custa 15 soles e dura cerca de 1h30 com guia explicando cada sala do mosteiro e suas catacumbas. A arquitetura é interessante, mas o mais legal mesmo são as catacumbas subterrâneas, com os ossos reais da época em que foram enterrados e dispostos em valas e túneis. Foi bem legal, valeu a pena.

Mosteiro de São Francisco e as Catacumbas

Mosteiro de São Francisco e as Catacumbas

Um próximo passeio bem legal foi caminhar pela Jirón de la Unión. Uma ruela muito animada e movimentada, só para pedestres, com lojinhas e restaurantes. Fomos a pé por ela até o Parque de la Reserva onde acontece o maravilhoso Show das Águas. A entrada é apenas 4 soles e vale muitíssimo a pena. Com certeza o destaque de Lima. É muito lindo, com várias fontes com show de luzes e música. Algumas delas são interativas e podemos passear entre elas e nos refrescar. Chegamos às18h00 para ver um pouco do parque à luz do dia e pegar o primeiro show que acontece as 19:15h, 20:15h e 21:30h.

Saímos de lá de Uber até Miraflores (12 soles) para jantarmos no Bizante Café, muito gostoso. Nesse restaurante tem um premiado Lomo Saltado (lombo com legumes) e sorvetes artesanais deliciosos. Bem arrumado e lindinho. Pedimos uma Bisteca a Lo Pobre (39 soles) que serviu 2 pessoas, 1 sorvete artesanal, 2 bolas (13 soles).

Café Bizante -Bisteca a lo pobre

Café Bizante -Bisteca a lo pobre

Dia 2 Lima

O dia hoje foi de sol e um clima agradável. Para aproveitar bem, começamos o passeio pela costa de Lima na Malecon de la Reserva, um calçadão com vista pro mar que passa por diversos parques com muitos jardins bem cuidados e esculturas famosas e o famoso Larcomar. Paramos no Parque del Amor, um dos parques mais bonitos de Lima pela localização e cuidado com as flores e a vista. O Parque del Amor foi construído com inspiração ao Parque Güell de Barcelona. Tem vários bancos com mosaicos de poesias e arte.

Parque del amor

Parque del amor – No dia dos namorados eles fazem um concurso de beijos aqui.

Parque del amor

Parque del amor

Continuamos pelo calçadão até o Shopping Larcomar, um shopping a céu aberto com lojas das mais diversas marcas de luxo e restaurantes sofisticados. Um passeio obrigatório para os fãs de lojas e gastronomia. Almoçamos lá, em um restaurante chamado MANGOS, excelente em tudo! De frente para o mar com vista deslumbrante, atendimento excelente e comida deliciosa. Virei fã. Pedimos o prato consagrado do Peru, Ceviche. Muito Bom e o suco Chicha Morada (suco de milho roxo). Apaixonamos por esse restaurante (PEN 49 Ceviche, PEN 8 Chicha Morada). Para sobremesa tomamos um sorvete Haagen Daz (PEN 19, 3 bolas).

Ceviche delicioso do restaurante Mangos e Chicha Morada!

Ceviche delicioso do restaurante Mangos e Chicha Morada!

Restaurante Mangos

Vista do Restaurante Mangos no Shopping Larcomar

Larcomar

Larcomar

Larcomar

Larcomar

Larcomar

Larcomar

Passeamos pela Av. José Larco (que tem o início no Shopping Larcomar) até o Mercado Inka já em seu final. A Av. é cheia de cafés e lojinhas, nada com preço muito convidativo. Um café excelente é o Juan Velasques, estilo Starbucks com receitas diversas e bem gostosas (1 bolo + 1 frapuccino PEN 15).

O Mercado Inka em si não vale muito a pena. Pra quem visita Cusco é melhor deixar para comprar lá. Preços melhores e peças mais variadas.

Ao anoitecer, fomos a uma rua cheia de restaurantes legais, Calle de las pizzas. Elegemos o Restaurante Rustico para comer uma tábua de carne e fritas com 2 pisco sour de cortesia. Ambiente escuro e com música alta bem latina, mas é o estilo do bar mesmo. Gostamos! Preço justo e comida bem servida e gostosa (PEN 35 por pessoa).

Às 22h15 embarcamos em um ônibus da Oltursa rumo a Huaraz. Compramos o assento VIP, que fica no primeiro andar do ônibus com poltronas de inclinação de até 160 graus e bem largas, muito confortável. O lanche é apenas um sanduíche, não vá contando com isso, é bem simples.

Leia AQUI nossa viagem à Huaraz.

Dia 3 – Lima

Hoje só tivemos metade do dia, na manhã que voltamos de Huaraz.

Nossa última manhã em Lima só envolveu comidas rs. Almoçamos em um restaurante chamado Tip Top, pratos típicos peruanos enormes com suco chicha morada por apenas PEN 13,00. Muito barato, e até gostoso. Mas o que gostamos mesmo foi a paleta do Choco Museu. Uma loja de chocolates com oficinas e workshops, na porta tem as paletas, onde você escolhe o sabor do picolé, o tipo de chocolate que irá cobrir e mais um topping. Delicioso, nós ficamos apaixonados!

Pegamos um Uber até o Aeroporto para irmos a Cusco.

Restaurante Tip Top

Restaurante Tip Top

Paletas Choco Museu

Paletas Choco Museu

Envie seu comentário